Aristeu-Pires---Foto-de-Alan-Santos

Design empresarial sob medida

Algumas das maiores empresas acordaram para o fato de que a identidade do negócio vai além de um site com uma logo ou um letreiro com a marca. Usar um mobiliário adequado que atenda às necessidades dos que trabalham e visitam a empresa pode vir a ser o seu principal cartão de visitas. Dois dos maiores nomes do design brasileiro, Aristeu Pires e Zanini de Zanine contam ao Estilo Via como é produzir móveis sob encomenda para empresas e corporações e como isso ajuda a criar uma empatia com clientes e fornecedores.

O mobiliário sob encomenda não é um novidade no mundo do design. Nos anos 1950, o designer e arquiteto dinamarquês Arne Jacobsen recebeu uma encomenda para criar o refeitório de uma escola na França aquela que viria a ser uma das peças mais copiadas da história do design mundial, a cadeira Formiga. Para o filme “2001 – Uma odisseia no espaço”, Jacobsen criou os talheres usados no ônibus espacial que levava a tripulação até a estação que orbitava ao redor da terra.

Atualmente, o design corporativo tem como objetivo fazer com que seus clientes se sintam em casa. Uma famosa empresa de café, com 20 mil lojas pelo mundo, tem um lema: sua primeira casa é onde você mora, a segunda onde você trabalha e a terceira casa nós queremos que seja a nossa loja. “Eles queriam trazer o aconchego de sua casa para dentro do mundo coorporativo. E conseguiram”, afirmou Aristeu Pires, que esteve em Brasília para uma palestra sobre design no mundo corporativo. Com a experiência de quem transformou três praças de alimentação de shopping em lugares confortáveis e agradáveis de ficar, Aristeu afirma que a melhor matéria prima para trabalhar o aconchego é a madeira.

Segundo o designer, o mobiliário, além de funcional, bonito e confortável, deve também transmitir os valores da empresa. Nesse sentido, Aristeu acredita que a madeira é uma matéria prima fascinante, pois é um dos produtos mais ecológicos se extraído da forma correta. “É um material renovável, biodegradável, consome uma quantidade muito pequena de energia para ser transformada e retém o carbono jogado na natureza”, afirma, explicando alguns dos motivos de sua paixão. “Tem gente que prefere cadeira de plástico, mas nós temos sete bilhões de cadeiras de plásticos no lixo. Uma para cada habitante do planeta”, completa.

“Minhas ideias costumam partir de uma referência de design brasileiro, como Athos Bulcão, para criar o mobiliário”, afirma Zanini de Zanine, o designer brasileiro filho do lendário arquitetos José Zanine Caldas, de quem herdou o gosto pela busca de um design com identidade brasileira.  Para chegar a um resultado satisfatório é necessário planejamento. Cientes de que existem características individuais que devem ser respeitadas, como limitações orçamentárias e prazos muitas vezes curtos, os designers ficam mais confiantes no resultado quando o pedido chega com o maior número de informações sobre o uso do mobiliário e as necessidades do contratante. Assim, o móvel tem que chegar à empresa com a cara do cliente, mas certamente, o desejado toque de mestre do designer, que acha soluções para questões que às vezes parecem impossíveis de resolver.

Os designers concordam quanto ao crescimento desta área no país. Segundo eles, é possível ver o Brasil se equipando bastante em termos de tecnologia e conhecimento. Do lado do consumidor, eles ressaltam que tem surgido a necessidade de criar peças específicas para um determinado projeto. Quando o briefing é muito aberto, a flexibilidade é maior, permitindo criar peças diferentes com mais exclusividade.  “Isso é bom porque você não fica bitolado. O arquiteto delimita o espaço e nós planejamos o mobiliário. Escolhemos o material que acreditamos ser o mais interessante para o espaço”, afirma Zanini.

Lado a lado com a modernidade

Para os empresários que buscam o espaço ideal para suas empresas, a Via lançou os empreendimentos Via Alameda, em Guarulhos (São Paulo) e Via Universitas, em Brasília. Ambos carregam no DNA a inteligência e a tecnologia aplicadas ao projeto aliadas à localização e ao acabamento de qualidade Via.

O Via Alameda é o endereço mais inovador da cidade de Guarulhos. Um projeto multiuso com studios residenciais de 31 ou 37m², salas com terraço de 31m², que combinadas podem chegar a 854 m² e lojas de até 81m², todas com vagas na garagem. Localizado próximo ao Aeroporto Internacional de Guarulhos com conexão direta com as Rodovias Fernão Dias, Dutra e Ayrton Senna.

O Via Universitas oferece um projeto moderno com alta tecnologia e flexibilidade para salas de 41 a 89m² e lojas de 50 a 284m². Localizado na Asa Norte, quadra 509 e com acessos pela W3, o projeto tem dois subsolos com vagas de garagem, pavimento térreo com lojas e depósitos, quatro pavimentos com salas para escritórios e cobertura com auditório. Com arquitetura moderna e fachadas com vidros, granito e pintura texturizada, a infraestrutura foi preparada para instalação de ar condicionado em cada unidade, sistema automatizado de prevenção e combate a incêndio e reservatório de captação de águas pluviais.

Para conhecer mais empreendimentos Via, acesse http://www.viaempreendimentos.com.br.

Faça um comentário sobre esta notícia