destaque-jardins-8

Leve a natureza para dentro de casa

Ter o verde por perto não é um privilégio apenas de quem mora em cidades pequenas ou em casas com amplos espaços. É possível, sim, desfrutar de uma bela paisagem mesmo se você vive em um apartamento com ou sem varanda ou em uma casa com pouco ou nenhum quintal. Espaço não é um problema. Criativos, os paisagistas desenvolveram várias possibilidades e técnicas que permitem ter um jardim dentro de casa, que pode até ficar na parede da varanda, da sala ou até mesmo da cozinha. São os jardins verticais.

Para ajudar você a escolher a melhor opção, a equipe do Estilo Via foi conversar com um dos mais requisitados paisagistas de Brasília, o engenheiro agrônomo Fábio Camargo. Ele deu dicas valiosíssimas para criar um ambiente perfeito para você relaxar em meio a plantas e flores. Dê só uma olhada:

Ponto de partida

Fábio diz que antes de iniciar a empreitada, é bom observar alguns fatores importantes. Primeiro, você precisa gostar de plantas. Parece óbvio, mas lembre-se: são seres vivos e necessitam de muita dedicação. E em uma varanda ou dentro de casa, as plantas em vasos devem ser irrigadas e adubadas com frequência. Segundo: a luz natural. O paisagista alerta que este é um fator primordial. “A planta deve receber sol ou bastante luminosidade diariamente, então é necessário pesquisar bem antes de decidir o local onde elas vão ficar”, alerta o paisagista.

Tem mais. Plantas para apartamentos devem ser escolhidas com muito cuidado. As mais indicadas são as espécies vegetais de meia sombra ou de ambientes sombreados. “Palmeira raphis, orquídeas, samambaias, asplênio e begônias são algumas da variedades apropriadas para apartamentos”, afirma Fábio.

Jardim Vertical

Muito comuns em países da Europa, devido à falta de espaço nas grandes cidades, os jardins verticais são planejados para ficar nas paredes e nos muros. Bem pensados e tratados, trazem a beleza da natureza a qualquer ambiente.

A rega é um dos principais itens do jardim. Devido à verticalização a água da chuva tem pouca penetração. Não importa se são instalados em varandas ou muros, é preciso ter um cuidado especial com a rega. São recomendados para esse tipo de instalação, um regador manual ou um sistema de irrigação por gotejamento, que embora o nome assuste, é extremamente simples. Uma pequena mangueira com furos distribui gotas d’água diretamente no solo (neste caso é o substrato, uma mistura de terra, adubo e fibras naturais colocadas dentro do vaso para dar alimento à planta e proteger a raiz), mantendo a umidade. Este sistema pode ser controlado por um temporizador.

Um especial da Revista Natureza mostrou algumas técnicas que podem ser usadas para fazer um jardim vertical. São métodos simples, que você mesmo pode fazer. Veja como funcionam:

1 – Blocos Pré-Moldados

Eles existem em dois modelos: bloco de concreto fundido, com jardineiras contínuas, e o bloco de concreto socado, com jardineiras em zigue-zague.

2 – Wall green

O Wall Green é vendido em kits, que deve ser montado por um sistema de encaixe e forma uma estrutura com capacidade para receber até 18 plantas. O sistema modular é do tipo faça você mesmo, e pode compor jardins verticais ou horizontais, da maneira que preferir.  A estrutura é de plástico injetado, fixada em diferentes tipos de superfícies.

3 – Green wall ceramic

A técnica Green wall ceramic utiliza blocos cerâmicos que podem ser fixados em paredes, utilizando argamassa. É necessário descascar a pintura da parede para que o bloco seja fixado mais facilmente. As jardineiras podem ser pintadas ou receber outro tipo de acabamento. Para painéis com grandes superfícies, é necessário instalar um sistema profissional de irrigação por gotejamento.

4 – Treliças e vasos

Para construir este jardim vertical é necessário primeiramente chumbar uma treliça metálica à parede ou ao muro. Depois disso, é só pendurar os vasos meia-lua na treliça. A treliça metálica precisa ser tratada para resistir às intempéries e à água. Se o jardim for grande e alto, será preciso investir em um sistema de irrigação. Também pode ser utilizada a tela de alambrado, que já vem pronta e tratada, para utilizar este método.

5 – Fibra de coco

Esta técnica é perfeita para espaços pequenos como varandas e apartamentos. Por ser confeccionada com material natural, parte dela pode ficar aparente, sem prejudicar o visual. Deve-se impermeabilizar a parede que vai receber o painel antes. O painel de fibra de coco pode ser parafusado na parede.

6 – Vasos meia-lua

Este sistema é ideal para decorar pequenos espaços. Utilizar vasos do mesmo material é uma boa solução para garantir a harmonia do jardim vertical, porém não existem regras. Você pode parafusar em uma só parede vários vasos, formando um jardim vertical, ou até mesmo, fazer fileiras.

7 – Quadro vivo

Os quadros verdes foram desenvolvidos pela paisagista Gica Mesiara e podem ser fixados na parede da sala, do escritório ou do banheiro. É só escolher um local iluminado na casa e trazer o verde para dentro. O quadro é fixado com parafusos e buchas. A estrutura é vedada para evitar vazamentos e umidade, o sistema de rega pode ser computadorizado ou manual. A moldura do quadro é feita de madeira e a tela, que recebe a planta, de ferro.

8 – Técnica mista

Neste projeto, o paisagista Fábio Camargo fez um jardim vertical e horizontal. O ambiente recebeu deck de madeira. Para ajudar no crescimento das trepadeiras, Fábio instalou uma grade de ferro chumbada à parede e emoldurou com ladrilhos hidráulicos. No piso, vasos com buchinhas e bambusas dividem o espaço com azaleias e begônias cercadas de pedriscos. O resultado foi um ambiente aconchegante, harmônico e com um toque mediterrâneo.

O que vem por aí

Em 2010, a Via iniciou a construção do Green Towers Brasília, o primeiro prédio com selo Green Building da capital federal e que conta com a parceria da Tishman Speyer – referência mundial em gestão de empreedimentos com padrão leed. Esta certificação é concedida pelo US. Green Building Council dos Estados Unidos (USGBC) aos empreendimentos que adotam práticas sustentáveis que garantem o bem estar e a saúde de seus ocupantes. O empreendimento localizado no Setor de Autarquias Norte, a poucos metros da Esplanada dos Ministérios e com vista para o Lago Paranoá, está com a primeira fase concluída. Formado por três torres de grandes lajes corporativas, os futuros ocupantes e visitantes do Green Towers Brasília se surpreenderão com o mais alto jardim vertical do mundo, com 65m de altura. O enorme jardim em meio ao vidro e ao concreto ficará na torre central do Green Towers Brasília e que, certamente, será um novo marco na arquitetura da Brasília monumental.

Faça um comentário sobre esta notícia