jovens-destaque

Movidos por um sonho

Fazer o que gosta, a possibilidade de ganhar mais, a liberdade de horário, não ter um chefe, sair da informalidade para montar o próprio negócio. Motivos não faltam para que cada vez mais os jovens brasileiros apostem em seus sonhos e se tornem empresários de sucesso. Todos os anos, eles se lançam no mercado logo após terminarem seus estudos com uma ideia na cabeça e a certeza de que estão no caminho certo. Mas, criar uma empresa e fazer com que ela cresça de forma sustentável exige determinação e muito planejamento. O Estilo VIA foi em busca de histórias de alguns jovens que já deram os primeiros passos. Allan, Amanda e Diogo contam pra gente quais foram os percalços, os acertos e o que esperam do futuro.

A história de Allan

Após formar-se em marketing, Allan Lima, de 22 anos, começou a pensar em que caminho seguir. Ele estudou várias passibilidades até enxergar em uma oportunidade, um nicho de mercado ainda não muito explorado, como seu futuro no mundo dos empreendedores: o das mídias digitais. “Aproveitando minha formação acadêmica, agreguei os valores aprendidos e estudei um meio de uni-los com as tendências da internet, proporcionando aos meus clientes uma estruturação de relacionamento com os clientes deles”, conta Allan.

Junto com dois sócios, Allan fundou a Maz, em dezembro de 2012. Apesar do pouco tempo de funcionamento, a captação de clientes está a todo vapor e o empresário já sente a necessidade de buscar um local adequado para instalar sua empresa. Pois é, apesar de todo esse esforço, eles ainda não têm uma sede para a empresa. “No espaço que procuramos, uma sala de reuniões seria bastante importante. O local precisa comportar equipamentos de apresentação de última geração e um ambiente de trabalho com visual moderno, que remeta a inovação e tecnologia”, detalha. “Um local amplo e que estimule a criatividade das pessoas, visto que necessitamos sempre gerar conteúdos relevantes nas páginas de todos os nossos clientes”, completa Allan.

O desafio do empreendedor

A pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada anualmente pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em parceria com o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP), mostra que 12% da população brasileira possuem um negócio em operação há mais de 42 meses. Esse volume coloca o país em quarto lugar no ranking de negócios já consolidados entre os 54 países analisados no levantamento. Em todo Brasil, são 12 milhões de pessoas com negócios que possuem mais de três anos e meio de atividade, desses 24% são jovens com idade entre 22 e 34 anos.

Ter sucesso no mundo empresarial não é uma tarefa fácil, é preciso estar atento às mudanças do mercado e saber lidar de maneira rápida e eficiente durante as crises, além de conhecer as diferentes formas de comunicar-se com os mais variados públicos. Um dos primeiros desafios encontrados pelo empreendedor é fazer com que os potenciais clientes saibam da existência de sua empresa e do tipo de produto/serviço que ela oferece. Esse é um trabalho que exige um planejamento bem detalhado. É preciso conhecer as ferramentas certas para disseminar essas informações de maneira objetiva e eficiente.

Realçando a beleza

Amanda Marinho, de 22 anos, teve o seu primeiro contato com a maquiagem em 2008, quando fez um curso profissionalizante no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Recém-saída do segundo grau, ela não se reconhecia em nenhuma carreira “tradicional” como, advocacia, publicidade, engenharia, pedagogia. Mas ao conhecer um pouco mais sobre a profissão e suas oportunidades, não teve dúvida: lançou-se às bases, aos batons, às sombras e às máscaras. Multifacetada, antes de ser maquiadora, Amanda atuava como fotógrafa, ofício que também aprendeu ao longo de sua busca por uma profissão que lhe deixasse satisfeita. Foi entre um trabalho e outro que surgiu a oportunidade de ingressar em uma reconhecida agência de fotografia. Mas para chegar lá, Amanda teve que tomar uma decisão: “Quando fui selecionada eles me deram a opção de ingressar como fotógrafa ou como maquiadora. Pensei muito e optei por maquiagem, percebi que minha maior paixão é realçar a beleza das pessoas”, conta.

Trabalhando diariamente com maquiagem para publicidade, Amanda aprendeu a lidar e a entender melhor esse universo. Veio, então, a necessidade de atuar por conta própria. “Aos poucos foram surgindo clientes, um indicava para o outro, e automaticamente fui crescendo. Ainda estou em começo de carreira, mas estou confiante. Hoje, trabalho com grandes produtoras e fotógrafos da cidade”, conta ela. “É muito legal saber que eles confiam em mim”, emenda. A maquiadora trabalha com profissionais como, Felipe Barreira, Maira Morais, Joao Teles e com agências como, Caravela e Fábrika Filmes.

O próximo passo é abrir seu próprio escritório. Amanda quer receber os parceiros de trabalho para reuniões, mas, claro, como boa maquiadora, quer que o espaço também seja um camarim, onde pode também maquiar as clientes. “Sempre tive vontade de ter um escritório. Após consolidar a minha marca, quero ter um espaço para atender as clientes, algo pequeno, bem decorado, que tenha um mini camarim e várias fotos de maquiagens”, completa.

Fidelizando clientes

Quem já passou por isso, sabe o quanto é difícil ser reconhecido. Jovem e dono de um site promissor, Diogo Lima estudou durante três anos para ver seu trabalho criar forma. O site DeBuenas oferece descontos em diversos estabelecimentos parceiros da empresa. Com o cartão em mãos, o associado dirige-se a uma das empresas conveniadas, apresenta o cartão acompanhado de um documento de identificação e adquiri o benefício oferecido pelo local. “Foram necessários três anos de estudos para desenvolver uma solução prática e segura, onde cliente e empresa sejam beneficiados. Hoje, estamos felizes com os resultados obtidos”, conta o jovem.

Com cerca de 20 mil associados – entre clientes e empresas parcerias -, a empresa de Diogo atua apenas no mercado de Brasília, com previsão de chegar ao mercado de Florianópolis até julho deste ano. “Já contamos com uma equipe por lá. Estamos trabalhando duro para trazer, cada vez mais, benefícios tanto para os consumidores quanto para os empresários”, afirma.  Ainda sem um espaço definitivo, o escritório da empresa é virtual. Todos precisam estar conectados via telefone, internet e ter todos os equipamentos a mão. Os 11 funcionários têm a liberdade de trabalhar em suas casas e fazer seus horários. “Mas é preciso trazer resultados”, alerta o chefe.

No melhor da Asa Norte

Para atender à demanda por espaços adequados para receber empresas de jovens empreendedores como, Allan, Amanda e Diogo a VIA acaba de lançar o VIA Universitas, um edifício empresarial que reúne em um único endereço, conforto, acessibilidade, segurança e tecnologia em um projeto inteligente e moderno. As salas, com dimensões variando entre 41m² e 89 m², serão distribuídas em quatro pavimentos e contarão com banheiro e garagem. No topo do edifício, uma cobertura terá um auditório para reuniões. No térreo, as lojas com tamanhos entre 50 e 284m², contarão com subsolo, com pé-direito confortável para forros rebaixados e pisos elevados, além de banheiros para pessoas com necessidades especiais. O edifício contará com automação predial avançada e estrutura completa para redes de telefonia, internet e intranet. A segurança ficará por conta do sistema de monitoramento das áreas comuns e catracas eletrônicas para acesso aos elevadores. Cada unidade terá infraestrutura preparada para ar-condicionado tipo Split, permitindo que cada um use na medida certa segundo a sua necessidade. Localizado na 516 Norte, próximo de shoppings, supermercados, cinemas, bares, cafés e restaurantes, o VIA Universitas tem previsão de entrega para fevereiro de 2015.

Conheça mais sobre este novo lançamento da VIA clicando aqui.

Faça um comentário sobre esta notícia